A Síndrome do Pé Diabético

 

Complicação da Diabetes

 

Você sabia que só no ano passado (2014) no Brasil foram registradas oficialmente mais de 50 mil amputações de pés de pacientes diabéticos?

Na diabetes tanto do tipo 1, na qual o organismo deixa de fabricar insulina por problemas de imunidade, é uma doença autoimune, quanto no tipo 2, que é a mais comum, cerca de 90% dos pacientes têm esse tipo de diabetes. O organismo passa a fabricar muita insulina mesmo com muita glicose no sangue e as células do corpo passam a ficar resistentes à insulina, devido à principal causa que é a má alimentação. Então, a síndrome do pé diabético é uma complicação da diabetes devido a esse excesso de glicose e esse excesso de insulina que vai simplesmente fazer com que as veias, artérias e nervos das pernas e dos pés vão se inflamando ajudado também pelo excesso de triglicerídeos produzidos pelo fígado. A inflamação pode chegar a tal ponto que em determinados locais começam a aparecer diversas feridas e podem evoluir para um quadro de necrose. Quando um paciente diabético chega a ter uma necrose na perna ou no pé dele quer dizer que o tecido local morreu e apodreceu por não chegar mais oxigênio e nesse estágio leva a uma amputação.

Esse quadro é muito triste porque no Brasil, por falta de orientação, por conta de uma péssima alimentação e a síndrome do pé diabético tem aparecido em milhares de pacientes tanto diabético tipo 1 quanto tipo 2.

 

Espalhe saúde! Compartilhe!

Você pode gostar...